Faça seu Login para que possamos configurar a navegação de acordo com as suas preferências.
Não está cadastrado?Clique aqui.

PROGRAMAÇÃO

HISTÓRICO:
2017   |  2016   |  2015
2014   |  2013   |  2012
2011   |  2010   |  2009
2008   |  2007   |  2006
2005   |  2004   |  2003
2002   |  2001   |  2000
1999   |  1998   |  1997
PRÓXIMOS EVENTOS

21/10/2017
20/12/2017

Exposição

Exposição - A CASA de lá e A CASA de cá - Moçambique Brasil



Exposição A CASA de lá e A CASA de cá - Moçambique Brasil


A CASA museu do objeto brasileiro, em parceria com o Instituto Renato Imbroisi - IRI, realiza a exposição A CASA de lá e A CASA de cá - Moçambique Brasil.

A mostra, com curadoria de Renato Imbroisi, se constitui numa casa construída com peças de artesanato e design e revelam interações culturais entre Moçambique e o Brasil.


"Continente irmão, país irmão, que tantas heranças culturais nos ofereceram e que nesta exposição presenteiam nosso olhar com belezas de lá e de cá”, afirma Renata Mellão, diretora do A CASA museu do objeto brasileiro.

Os dois países são interligados pela colonização e pela língua portuguesas, com diversas características culturais em comum e a exposição destaca aquilo que nos aproxima: técnicas, materiais e outros elementos encontrando similaridade, trazendo um reconhecimento e aproximação entre os dois países.

“Há vários anos, quando fui a Moçambique pela primeira vez, consegui reconhecer muitos elementos em comum do artesanato moçambicano com a produção artesanal brasileira. Vi peças de cestaria, redes e esteiras que poderiam ser confundidas com o que é produzido em estados como a Bahia, por exemplo”, afirma Imbroisi, coautor do livro Lá e Cá – Trocas Culturais entre o Brasil e países africanos de língua portuguesa (Senac Editoras, 2013) que trata justamente destas similaridades.

Representando o Brasil, a comunidade de tecelões do povoado de Muquém, região Sul de Minas Gerais: foi lá que Renato Imbroisi iniciou, há 32 anos, seu trabalho de criação em parceria com artesãos, desenvolvendo assim sua metodologia. Os artesãos do Muquém apresentam o resultado de oficinas de design e artesanato realizadas no local: uma coleção de tecidos feitos à mão segundo a tradição de repassos mineiros, mas com bordados inspirados nos jardins da casa da mestra tecelã e em outros elementos do cotidiano deste bairro rural, utilizando ainda, materiais como o couro em harmonia com fios de algodão. A coleção foi desenvolvida por Imbroisi, em parceria com os artesãos e as designers Cristiana Barreto, Liana Bloisi e Tina e Lui. São peças para casa, mobiliário com detalhes têxteis, bolsas e outros objetos.

De Moçambique, a seleção faz um recorte da produção de grupos e artesãos com quem Renato trabalha ou trabalhou nos últimos 15 anos, em suas idas ao país. Em sua última estadia, em maio de 2017, criou novas coleções em parceria com a designer Cristiana Barreto e os grupos Vavasati e Maciene, da província de Xai-Xai, que participarão da exposição. Do Norte do país, virão peças de cestaria tradicionais em cores vivas que remetem à cestaria do litoral Norte da Bahia, além de delicadas esculturas em mafurreira, chamadas psikelakedane, produzidas na capital, Maputo.

Todo o conjunto será utilizado para construir a exposição A CASA de lá e A CASA de cá: paredes, telhado, janelas, divisórias, assim como decoração e o entorno, tudo feito à mão, muitas mãos que, unidas, aproximam Moçambique e Brasil.

Serviço
Exposição A CASA de lá e A CASA de cá: Moçambique Brasil
Período de exposição: de 22 de outubro a 20 de dezembro de 2017
Visitação: de terça a domingo, das 10h às 18h30
Onde: Avenida Pedroso de Morais, 1216 | Pinheiros | São Paulo
Informações: (11) 3814-9711 / 3097-8840
Agendamento de visitas guiadas: comunicacao@acasa.org.br

Abertura - Show de Lenna Bahule

Lenna Bahule iniciou sua formação em música aos cinco anos tendo ingressado na Escola Nacional de Música (ENM) em Maputo- Moçambique onde nasceu. Desde 2012, radicada em São Paulo, fundamentou sua pesquisa sobre a música vocal e diferentes caminhos para o uso da voz e do corpo como instrumento musical e de expressão artística. Estudou e participou de atividades de intercâmbio e grupos de estudo com alguns artistas pioneiros das várias técnicas que sustentam essa pesquisa.

Em aulas particulares e em encontros em grupo, Lenna orienta cantores e grupos corais/vocais desenvolvendo um trabalho de expansão criativa e expressiva, fazendo o uso de algumas técnicas de improvisação livre, consciência corporal, jogos e brincadeiras musicais do universo da música corporal, circlesong e regência de sinais, e um trabalho introdutório sobre o repertório da música vocal de Moçambique.

Atualmente, além de suas apresentações “SOLO”, acabou de lançar o seu primeiro CD intitulado NÔMADE” que faz parte da lista dos 100 melhores discos de 2016 pelo site Embrulhador.
Compõe o grupo de dança sul-african, GUMBOOT dance Brasil como bailarina e como diretora musical.